Contacto
 
Buscar: Artículos
@habitat_intl
@hicpresident
 

Carta Aberta das Mulheres dos Movimentos Populares. O que faz o governo na área da habitação para as MULHERES?

Brasil, Marzo 2014


Neste 8 de março reivindicamos políticas públicas para as mulheres, no direito às cidades:

O que faz o governo na área da habitação para as MULHERES?

O que faz o governo na área da habitação para as MULHERES?

 

A ação governamental junto à moradia popular historicamente foi marcada por dois traços principais:

Primeiro, a insuficiência de capacidade e de recursos para uma política de universalização do direto à moradia;

Segundo, pela incapacidade de atender prioritariamente quem mais precisa e que representa, como vimos, a maior parte do déficit habitacional.

                        Os espaços urbanos que prezem pela realização de todos os direitos humanos, assegurando a dignidade e o bem estão coletivos com equidade para promover a justiça social;

                        Na cidade de São Paulo, cerca de 450 mil imóveis estão em prédios abandonados, em terrenos e espaços subutilizados. Cerca de 90% do déficit habitacional esta concentrada na população de baixa renda (de 0 a 3 salários mínimos). O governo precisa destinar recursos para um programa habitacional que seja integrado a outros programas sociais (saúde, educação, criança e adolescente, cultura, etc.);

 

Uma política de uso e ocupação do solo, implementando a função social da propriedade e a garantia das ZEIS (Zonas especiais de interesse social) para coibir a especulação imobiliária.

Promover o acesso das MULHERES ao programa de crédito fundiário, na cidade, no meio rural e nas comunidades tradicionais: indígenas, quilombolas, negras, ciganas, respeitando suas especificidades.

                        Garantir no mínimo 5% das unidades habitacionais construídas pelo poder público seja destinado às MULHERES vitimas de violência com risco de morte em todas as esferas governamentais. Exigir dos Governos Municipal, Estaduais e Federal.

                        PMCMV- Entidade hoje só atende com renda familiar de até 1.600 Reais. Queremos a garantia de atendimento de 20% da demanda de cada projeto até 0 a 3 salários mínimos vigentes.

 

Para que de fato as MULHERES possam obter a moradia digna.

                        Exigir do Governo Estadual que as delegacias da Mulher funcionem 24h, como forma de combater a violência doméstica, sendo que a grande maioria das agressões ocorre justamente nos finais de semana, feriados e nas madrugadas.

                        Garantir o acesso das MULHERES à moradia digna que seja construída em local com infra-estruturar e acesso a bens, serviços públicos e equipamentos sociais. Desenvolvendo projetos ambientais como: arborização e coleta seletiva, tarifa social pra água e energia elétrica. Construção de banheiros públicos com ducha para atender as mulheres em situação de rua.

                        O combate a política machista, higienista, tirana e racista dos Municípios e Governador de São Paulo, respaldada pelo poder judiciário, que tem atuado para retirar a população de suas casas, seja dos sem-teto no centro de São Paulo, no Pinheirinho em São José dos Campos ou na região da Luz,utilizando a truculência contra a população, em especial as MULHERES pobres.

                        Lei Maria da Penha, com diálogos entre diferentes secretarias exigindo que o poder público tenha funcionários especializados no atendimento e orientação das vítimas de violência doméstica e políticas de Governos Municipais, Estaduais e Federal.

                        Exigir dos Governos municipais, estaduais e federais que construam creches públicas e gratuitas para que nenhuma criança fique fora do ensino infantil, educação com qualidade.

 

Reivindicamos o atendimento a MULHERES idosas em todos os programas nos três esferas de governo, respeitando o Estatuto dos Idosos.

SEGUIMOS NA LUTA!!!!

Contra a violência policial, em defesa da Reforma Urbana!

Somos TODAS Pinheirinho! Somos TODAS Moinho! Somos TODAS por Justiça!

A cidade é NOSSA! Nela trabalhamos e nela queremos morar com dignidade.

União dos movimentos de Moradia da Grande São Paulo e Interior.

União Nacional Por Moradia Popular.

Red Mulher Habitat.

Central de Movimentos Populares

Gaspar Garcia de Direitos Humanos

 









Loading the player...
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8.
9.








<< < Noviembre/2017 > >>
Dom Lun Mar Mie Jue Vie Sab
 
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
 


Brasil . Livro Produção Social da Moradia
Nos últimos dez anos, o Brasil experimentou uma significativa expansão de formas assoc...
Brasil. Lutas pela Reforma Urbana são tema de oficina autogestionada no FST
Fórum de Reforma Urbana realiza oficina no Fórum Social Temático...
Brasil. Fórum Nacional de Reforma Urbana se posiciona contra a reintegração de posse da Vila Soma
NOTA PÚBLICA...
Brasil. Vitória das famílias! Reintegração suspensa, mobilização segue
As famílias da Ocupação Soma comemoram o resultado de sua mobilizaç&atil...
DECLARAÇÃO SOBRE AS MENSAGENS FUNDAMENTAIS PARA A HABITAT III NO DIA MUNDIAL HABITAT 2015
From the Global Platform for the Right to the City...
Brasil. Os Macacos (ou Lêmures) estão por toda a cidade
Artista questionador e provocador. Subtu é um dos grafiteiros mais ativos de São Paulo...
DECLARAÇÃO FINAL – XVIII CÚPULA SOCIAL DO MERCOSUL BRASÍLIA 14, 15 e 16 DE JULHO DE 2015
Expressamos neste documento os consensos alcançados pelas várias organizaç&otil...
Brasil. Cooperativa habitacional do Uruguai é tema de mostra em SP
A PARTIR DE 3 DE JUNHO, O PÚBLICO PODERÁ CONFERIR NO MUSEU DA CASA BRASILEIRA UMA EXPO...
Brasil. JORNADA NACIONAL DE LUTA PELO DIREITO Á MORADIA, POR REFORMA URBANA, PELA FUNCAO SOCIAL DA CIDADE E DA PROPRIEDADE.
...
Brasil. BOLETIM DO FÓRUM NACIONAL DE REFORMA URBANA
BOLETIM DO FÓRUM NACIONAL DE REFORMA URBANA...
Brasil. Famílias que serão removidas por causa de Belo Monte recorrem à defensoria
Mais de 500 famílias de Altamira (PA) que terão de ser deslocadas por causa da constru...
Brasil. Benedito Barbosa recebe Medalha Nacional de Acesso à Justiça, nesta quinta-feira
A cerimônia acontece no dia 18 de dezembro, às 10h, em Brasília, no Salão...
3ª Conferência das Nações Unidas sobre Moradia e Desenvolvimento Urbano Sustentável
Car@a, Nosso país, assim como as demais nações que fazem parte da ONU tem a tar...
“A Política de Moradia é Basicamente de Favorecer o Mercado Privado”: Entrevista com Lorena Zárate, da HIC
Habitat International Coalition (HIC, ou Coalizão Internacional Habitat), é uma a...
Brasil. Juizas/es que recebem auxílio moradia, vão condenar multidões pobres a ficarem sem-teto e sem-terra?
No dia 15 de setembro passado, o Ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, concedeu “tut...

HIC-AL
Desde 2001, seguindo a proposta dos membros regionais e por decisão do conselho da Coalizão Internacional do Habitat (HIC), trabalha na Cidade do México o Escritório  de Coordenação Regional para América Latina da HIC (HIC-AL).
Ler mais




 
 



El contenido de esta página puede ser reproducido, siempre y cuando se cite la fuente y se envíe copia a HIC-AL (info@hic-al.org - Huatusco No. 39 - Col. Roma Sur - 06760 México D.F.), detallando brevemente la utilización que se le ha dado. Del mismo modo, nosotros citamos las fuentes que proporcionan gran parte de los materiales aquí incluidos. La información es de todos/as y para todos/as. Nos hacemos más fuertes si sabemos de dónde viene y adónde va."

Aviso legal / Legal disclaimer