Contacto
 
Buscar: Artículos
@habitat_intl
@hicpresident
 

Lula recebe movimentos populares em audiência

Brasil, Febrero 2009


 

Na manhã do dia 4 de fevereiro de 2009,  o Presidente Lula recebeu em audiência lideranças das quatro entidades nacionais dos movimentos de moradia - União Nacional por Moradia Popular, Confederação Nacional das Associações de Moradores, Central dos Movimentos Populares e Movimento Nacional de Luta por Moradia. A reunião durou quase duas horas e contou com a presença dos ministros Luiz Dulci (SGP), Marcio Fortes (Cidades) e Paulo Bernardo (Planejamento), alem das Secretárias Inês Magalhães (Habitação) e Alexandra Rescke (SPU) e do Vice Presidente da Caixa, Jorge Hereda.

A audiência iniciou com o presidente afirmando que avaliava que vinha conversando pouco com os movimentos especialmente sobre a destinação dos recursos do SNHIS, reconhecendo que o Sistema e o Fundo foram criados graças ao trabalho dos movimentos.

Disse que estavam preparando um conjunto de medidas para a habitação que ainda não está completamente fechado e que este já incorpora alguns elementos do Plano Nacional de Habitação. Sobre as 1 milhão de casas anunciadas em Belém, o presidente afirmou que estas Unidades Habitacionais deverão ser construídas com uma diversidade de atores e que os movimentos são parte desses atores. O governo quer alterar o formato dos financiamentos, especialmente no que refere a taxa de juros e seguros.

Manifestamos ao Presidente a importância da audiência à tempos esperada pelos Entidades e destacamos  o papel estratégico da Política habitacional na retomada do crescimento econômico e no enfrentamento da Crise.

Destacamos também, a importância dos programas realizados em parceria com os movimentos, como o Crédito Solidário e o Produção Social da Moradia e a necessidade de ampliação de recursos. Lula se comprometeu em viabilizar aporte de recursos para a continuidade do Crédito Solidário. Os movimentos informaram que a paralisação do PCS, seria desgaste para os Movimentos e que irão para rua para garantir o andamento do Programa.

Para o Programa Social da Moradia estão garantidos R$ 150 milhões para 2009 e R$ 150 para 2010. Os movimentos reivindicaram a ampliação desse recurso para 500 milhões conforme já aprovado no Concidades.

Lula também falou sobre sua preocupação com a qualidade das moradias produzidas e o valor do metro quadrado,  e ainda,  enfatizou muito sobre a necessidade de agilizar os processos e os Movimentos reforçaram que a Autogestão tem construído casas mais baratas e de melhor qualidade. Disse estar muito insatisfeito com os atrasos de obras do PAC e com a falta de projetos. Em outro momento, disse que acredita que a lei da assistência técnica pode ajudar a melhorar esse quadro.

A secretária Inês Magalhães afirmou que estão preparando uma proposta de "Carta Subsidio", já debatida no Plano Nacional de Habitação,  que facilitaria o acesso aos recursos do FNHIS e que esta proposta será levada ao CGFNHIS.

Sobre a PEC da Moradia, Lula afirmou que o governo tem hoje pouca margem de alocação de recurso já que muitos recursos são vinculados para outras áreas. Acha muito difícil que a proposta passe mas se colocou favorável a ela. Comprometeu-se a discuti-la internamente no governo em especial com o Ministério da Fazenda.

Colocamos a preocupação com o PL 3057 (sobre o parcelamento do solo) e os pontos ainda divergentes, reforçamos a idéia da destinação de um percentual para moradia popular em todos os novos parcelamentos. O Presidente afirmou ter gostado da idéia e se comprometeu a discutir o tema com parlamentares que estão trabalhando o tema. Sobre a regularização fundiária disse que irão apresentar uma nova proposta de programa.

Sobre o projeto de lei de mobilidade e a proposta do Sistema de Desenvolvimento Urbano, o presidente não se manifestou.

Sobre a regulamentação da lei do saneamento, pediu para chamar todos os atores do governo para superar as divergências e apresentar uma minuta final com celeridade em parceria com o Conselho das Cidades.

Sobre as Terras da União, novamente cobrou agilidade da SPU e disse que o Ministro da Previdência, José Pimentel, trouxe uma lista de 300 imóveis do INSS que poderão ser comprados pelo Tesouro e utilizados para habitação.

A reunião foi concluída com o compromisso do presidente chamar os ministros envolvidos nos temas colocados e dar um retorno aos movimentos em até 30 dias. O Ministro Dulci ficou encarregado de coordenar uma mesa de negociação com os movimentos que deve se reunir periodicamente e levar ao Presidente o que for necessário sua intervenção e para superar os gargalos e agilizar os processos.

Participaram da reunião as seguintes lideranças: Donizete, Matos e Evaniza (UNMP), Dito, Saulo e Afonso (CMP), Bartiria, Cesar e Valerio (CONAM) e Edymar, Antonio José e Miguel (MNLM).

 

 











Loading the player...
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8.
9.








<< < Octubre/2017 > >>
Dom Lun Mar Mie Jue Vie Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
 


Brasil . Livro Produção Social da Moradia
Nos últimos dez anos, o Brasil experimentou uma significativa expansão de formas assoc...
Brasil. Lutas pela Reforma Urbana são tema de oficina autogestionada no FST
Fórum de Reforma Urbana realiza oficina no Fórum Social Temático...
Brasil. Fórum Nacional de Reforma Urbana se posiciona contra a reintegração de posse da Vila Soma
NOTA PÚBLICA...
Brasil. Vitória das famílias! Reintegração suspensa, mobilização segue
As famílias da Ocupação Soma comemoram o resultado de sua mobilizaç&atil...
DECLARAÇÃO SOBRE AS MENSAGENS FUNDAMENTAIS PARA A HABITAT III NO DIA MUNDIAL HABITAT 2015
From the Global Platform for the Right to the City...
Brasil. Os Macacos (ou Lêmures) estão por toda a cidade
Artista questionador e provocador. Subtu é um dos grafiteiros mais ativos de São Paulo...
DECLARAÇÃO FINAL – XVIII CÚPULA SOCIAL DO MERCOSUL BRASÍLIA 14, 15 e 16 DE JULHO DE 2015
Expressamos neste documento os consensos alcançados pelas várias organizaç&otil...
Brasil. Cooperativa habitacional do Uruguai é tema de mostra em SP
A PARTIR DE 3 DE JUNHO, O PÚBLICO PODERÁ CONFERIR NO MUSEU DA CASA BRASILEIRA UMA EXPO...
Brasil. JORNADA NACIONAL DE LUTA PELO DIREITO Á MORADIA, POR REFORMA URBANA, PELA FUNCAO SOCIAL DA CIDADE E DA PROPRIEDADE.
...
Brasil. BOLETIM DO FÓRUM NACIONAL DE REFORMA URBANA
BOLETIM DO FÓRUM NACIONAL DE REFORMA URBANA...
Brasil. Famílias que serão removidas por causa de Belo Monte recorrem à defensoria
Mais de 500 famílias de Altamira (PA) que terão de ser deslocadas por causa da constru...
Brasil. Benedito Barbosa recebe Medalha Nacional de Acesso à Justiça, nesta quinta-feira
A cerimônia acontece no dia 18 de dezembro, às 10h, em Brasília, no Salão...
3ª Conferência das Nações Unidas sobre Moradia e Desenvolvimento Urbano Sustentável
Car@a, Nosso país, assim como as demais nações que fazem parte da ONU tem a tar...
“A Política de Moradia é Basicamente de Favorecer o Mercado Privado”: Entrevista com Lorena Zárate, da HIC
Habitat International Coalition (HIC, ou Coalizão Internacional Habitat), é uma a...
Brasil. Juizas/es que recebem auxílio moradia, vão condenar multidões pobres a ficarem sem-teto e sem-terra?
No dia 15 de setembro passado, o Ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, concedeu “tut...

HIC-AL
Desde 2001, seguindo a proposta dos membros regionais e por decisão do conselho da Coalizão Internacional do Habitat (HIC), trabalha na Cidade do México o Escritório  de Coordenação Regional para América Latina da HIC (HIC-AL).
Ler mais




 
 



El contenido de esta página puede ser reproducido, siempre y cuando se cite la fuente y se envíe copia a HIC-AL (info@hic-al.org - Huatusco No. 39 - Col. Roma Sur - 06760 México D.F.), detallando brevemente la utilización que se le ha dado. Del mismo modo, nosotros citamos las fuentes que proporcionan gran parte de los materiales aquí incluidos. La información es de todos/as y para todos/as. Nos hacemos más fuertes si sabemos de dónde viene y adónde va."

Aviso legal / Legal disclaimer